Ministro da Saúde anuncia acordo com OMS e Opas para ampliar vacinação no país

“medidas extremas devem ser adotadas localmente”, defende queiroga

Ministro da Saúde participou de coletiva de imprensa neste sábado, 3 – Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Após reunião com a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) no Brasil, Socorro Gross, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o Brasil é um Brasil é um dos focos da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O fala aconteceu em coletiva de imprensa em Brasília neste sábado (3/4), em meio ao aumento de mortes e casos da enfermidade.

O país tem registrado sucessivos recordes e chamado a atenção da Organização Mundial da Saúde (OMS), que considera a situação um risco mundial. O Brasil tem mais de 12,9 milhões de casos confirmados do novo coronavírus e 328 mil óbitos em decorrência da doença. O Ministério da Saúde aplicou 20,6 milhões de doses da vacina (entre primeira e segunda doses). Atualmente, o país é o epicentro da doença no mundo.

Para atenuar a situação Queiroga foi categórico: é preciso acelerar a imunização. “Prioridade nossa é ampliar campanha de vacinação”, destacou neste sábado (3/4).

Queiroga apontou a falta de doses como um entrave. “Problema de carência de vacina não é só do Brasil, é mundial. Países desenvolvidos encontram dificuldades”, salientou.

Após a reunião, que foi acompanhada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, o ministro adiantou que a pasta está discutindo possibilidades para assegurar mais vacinas nos próximos três meses.

“Com a OMS e a Opas temos acordo de cooperação técnica para ampliar produção de vacinas no Brasil. Vão verificar parques industrias de vacinas animais para possível produção de vacinas de humanos. Não só para usar aqui, mas também para oferecer em futuro próximo para outros países da América Latina e o mundo”, adiantou.

Aglomerações

O ministro reforçou a necessidade de manter o isolamento social. Essa é uma das medidas para conter a transmissão do vírus. “O uso de mascara é fundamental, uso de álcool gel, distanciamento regulamentar entre as pessoas também”, apontou.

Ele ainda fez uma crítica a aglomeração que estão ocorrendo durante o feriado de Páscoa. “Vemos pessoas fazendo festas sem máscara. Isso não é adequado. É preciso que cada um colabore”, concluiu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close