Prefeitura de Natal (RN) capta seis toneladas de alimentos para população em situação de vulnerabilidade social

capta Prefeitura de Natal (RN) capta seis toneladas de alimentos para população em situação de vulnerabilidade social

As pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional, juntamente com os beneficiários atendidos pela rede socioassistencial e pelos equipamentos públicos de alimentação e nutrição mantidos pela Prefeitura de Natal, terão acesso a gêneros alimentícios de qualidade e de forma gratuita. Isto graças à coleta de 6,4 toneladas de alimentos de agricultura familiar, iniciada neste mês de dezembro e que vai até junho de 2021, através do programa emergencial de enfrentamento à Covid-19, chamado Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Os kits de alimentos distribuídos são compostos por 15 itens: cebolinha, coentro, abacaxi, abóbora leite, banana maçã e pacovan, batata doce, berinjela, coco seco, coco verde, feijão verde, macaxeira, rúcula, quiabo e tomate cereja. A agricultura praticada na periferia de Natal (agricultura periurbana) cultiva, produz, cria, processa e distribui uma diversidade de produtos alimentares e não alimentares, utilizando os recursos humanos e materiais, produtos e serviços encontrados dentro ou em redor da área urbana.

A iniciativa acontece em uma parceria entre a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), Emater, PAA e o Banco de Alimentos, e vai beneficiar seis instituições inscritas no Conselho Municipal de Assistência Social, além de três escolas: Escola Ambulatório Padre João Maria/Casa da Criança, Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos-IERC/RN, Lar da Vovozinha, Associação Casa de Idosos Jesus Misericordioso, Lar Fabiano de Cristo, Lar do Ancião Evangélico – LAE e as Escolas Estaduais Eurípedes Barsanulfo, Hegesippo Reis e Leonor Lima.

Para a secretária Andréa Dias, titular da Semtas, essa é uma ação de extrema importância que assegura o direito à alimentação para a população em situação de vulnerabilidade social. Também gera emprego e renda, estimulando o programa de agricultura familiar, acrescenta ela. “Cadastramos produtores que se encaixam nos critérios do programa e que já participam da Feira da Agricultura Familiar, projeto fomentado e acompanhado pela Semtas, através do DAS. Além da Feira da Agricultura Familiar, temos o Banco de Alimentos, com os objetivos de reduzir o desperdício e de combater à fome; o Sopa Solidária, que atende a 15

comunidades e cerca de 8.000 pessoas, e nossa Central de Abastecimento, que recebe, armazena e distribui alimentos para a manutenção dos programas da Secretaria”, explica a secretária Andréa Dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close