“Estão fechando tudo, paralisando tudo”, diz Tomba sobre governo Fátima

"Estão fechando tudo, paralisando tudo", diz Tomba sobre governo Fátima

Durante a 100ª sessão ordinária da 62° Legislatura, realizada nessa quinta-feira (24), na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) cobrou explicações sobre a possibilidade de fechamento do Hospital Rui Pereira. O parlamentar, que integra a Comissão de Saúde da Casa, solicitou a presença do secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, para prestar esclarecimentos sobre o assunto.

“Mais uma vez a Secretaria de Saúde quer fechar o Hospital Rui Pereira. Isso não é justo com a população. Os hospitais regionais do Estado estão mandando as pessoas para casa por falta de condições de atendimento, como é que ainda pensam em fechar o Rui Pereira? Precisamos de explicações”, disse Getúlio.

Segundo o deputado, a Secretaria de Saúde sinalizou a intenção de abrir 40 novos leitos junto ao Hospital Coronel Pedro Germano (Hospital da PM), em meados de novembro, e outros 25 referentes a serviços de alta complexidade, no Hospital Universitário Onofre Lopes, até o final do ano. “Como os hospitais vão poder receber novos pacientes se já têm filas de espera? ”, questionou o parlamentar.

Em aparte, os deputados Tomba Farias (PSDB), Galeno Torquato (PSD) e José Dias (PSDB) lamentaram a situação da saúde no RN e cobraram providências. “Essa Casa não pode mais aceitar esse tipo de coisa que está acontecendo. Estão fechando tudo, paralisando tudo. A população está sofrendo com isso”, declarou Tomba. “Os hospitais estão sem condições de atendimento e segue esse impasse sobre o Rui Pereira. Vamos convocar os representantes da Secretaria de Saúde para esclarecer a situação”, sugeriu Galeno Torquato, presidente da Comissão de Saúde na Casa.

Na ocasião, a deputada Isolda Dantas (PT) questionou a veracidade da informação sobre o fechamento do Hospital Rui Pereira e alegou que o secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, negou o fechamento. “Sabemos das condições físicas do Rui Pereira. O que a secretaria está tentando diante da falta de estrutura do prédio é transferir todos os serviços”, observou Isolda.

O deputado Coronel Azevedo (PSC) lamentou ainda a informação de que dos 40 novos leitos a serem criados no Hospital da PM, apenas 2 seriam direcionados ao atendimento de policiais militares. “Não podemos continuar com policiais e bandidos feridos, após uma troca de tiros, dividindo o mesmo corredor do Hospital Walfredo Gurgel”, concluiu.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close